8 Sementes e grãos Controlam a Glicemia - Dieta do Ovo

8 Sementes e grãos Controlam a Glicemia

Você sabia que existem algumas sementes e grãos que controlam a glicemia?

A glicemia pode ser controlada com algumas sementes e grãos que você escolhe na hora de montar o seu cardápio. Conheça as melhores opções e aposte sem medo! 

Refeições balanceadas são a chave para evitar doenças e proteger seu organismo. 

Seguir um cardápio com frutas, verduras, legumes, sementes e grãos ajuda a manter a glicemia sob controle, porém, não se esqueça de que é preciso cautela, inclusive quando os alimentos são benéficos, pois mesmo as opções que parecem perfeitas podem conter açúcar. 

Fique atento e na dúvida de sementes e grãos que controlam a glicemia, consulte um médico endocrinologista ou um nutricionista. 

Lista com as Melhores Sementes e grãos Controlam a Glicemia

  • Aveia
  • Centeio
  • Linhaça
  • Semente de Abóbora
  • Semente de Girassol
  • Semente de mostarda
  • Semente de papoula
  • Quinoa

Aveia

Bastante popular, a aveia continua sendo um alimento básico em muitas refeições, corno acompanhamento e até refeição no café da manhã. É conhecida, principalmente, por sua capacidade de reduzir os níveis de colesterol e promover a saúde cardiovascular, mas também dispõe de muitos outros benefícios à saúde. 

A aveia ainda ajuda na melhoria da prisão de ventre, que é um fator de risco para o câncer de intestino. É um cereal energético, famoso por aumentar a resistência física. Por ser hipoglicemiante, auxilia na regularização da taxa glicêmica (açúcar no sangue), sendo especialmente recomendada aos diabéticos. 

Centeio

Outro grão indispensável, o centeio também é rico em magnésio, mineral importante ria prevenção do diabetes. Além disso, promove a perda de peso, atuando contra a obesidade e na prevenção do desenvolvimento de doenças graves causadas pelo distúrbio. 

No intestino, esse gel dá sensação de saciedade, relacionado ao emagrecimento. Esse mesmo gel aumenta o volume das fezes, o que facilita o funcionamento do intestino, e que diminui a absorção de colesterol. 

Linhaça

A linhaça não só tem o poder de controlar o diabetes como também auxilia no bom funcionamento do intestino e contribui para uma pele mais saudável. Tudo isso se deve à presença das gorduras mono e poli-insaturadas em sua composição. 

Elas trabalham pela redução do colesterol ruim (LDL) e ainda contribuem para urna boa saúde cardiovascular. A opção também é ótima para quem deseja emagrecer. 

As fibras da linhaça auxiliam na perda de peso, pois absorvem água e formam um gel que retarda o esvaziamento do estômago. Isso faz aumentar a saciedade e, dessa forma, reduzir o apetite e controlar a compulsão alimentar. 

Semente de Abóbora

Apesar de ser desprezada por muitas pessoas, ela apresenta maior valor nutricional do que se imagina. As sementes da abóbora contêm proteínas, aminoácidos essenciais, e são riquíssimas em fibras. Entre as gorduras presentes, destaca-se uma valiosa quantidade de gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, importantes à saúde cardiovascular. 

Além disso, existem nessas sementes alguns minerais como magnésio, zinco e também potássio, o qual auxilia no controle da pressão arterial. 

Não há contraindicações para o consumo dessas sementes, que podem ser ingeridas cruas, com ou sem a casca, além de ser opção incluí-las em sucos, sopas e saladas. 

O principal destaque delas é a presença de cucurbitacina, que possui propriedade anti-inflamatória, útil em patologia da próstata e do sistema urinário. 

Semente de Girassol

Essa opção já é mais calórica, apresentando cerca de 580 calorias para cada 100g. No entanto, as sementes de girassol são ricas em ácidos graxos mono e poli-insaturados, contendo ainda fibras e minerais como potássio, magnésio, ferro e fósforo, além de vitaminas, entre elas betacaroteno e vitaminas do complexo B. 

Pode-se destacar que essas sementes são ricas em vitamina E, um nutriente antioxidante. 

Por suas vitaminas e minerais, propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, quando consumida em quantidades apreciáveis, cerca de 1 colher (sopa) ao dia, pode ser útil no controle da pressão arterial, além de auxiliar a circulação sanguínea, contribuindo para a saúde cardiovascular e óssea. 

Semente de mostarda

A mostarda possui uma variedade de plantas, em que se destaca a preta (que tem um sabor picante), a branca (com um sabor mais suave) e a mostarda castanha. 

Ela faz parte da mesma família do agrião e dela são aproveitadas suas folhas e sementes, as quais podem ser consumidas inteiras ou moídas. 

Seus grãos inteiros são muito utilizados em conservas, na preparação de carnes e de peixes, enquanto, em pó, pode ser utilizado no preparo do curry, além de incrementar molhos e sa-ladas. 

Elas possuem proteínas, fibras, gorduras do tipo mono e poli-insaturada, minerais como o fósforo, ferro, zinco, selênio, cálcio e vitaminas do complexo B e elevadas concentrações de compostos fenólicos. 

O consumo regular pode prevenir alguns tipos de câncer, por ser rica em substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias. 

Semente de papoula

Ela contém quantidades relevantes de gorduras mono e poli-insaturadas, além de proteínas e minerais como magnésio e potássio. Apesar de sua origem, o uso em preparações não apresenta risco de intoxicação.

Além disso, possui propriedade anti-inflamatória, auxilia no processo digestivo e no sistema circulatório.

Quinoa

Com alto valor nutricional, a quinoa é rica em antioxidantes, que desempenham um papel importante na redução da inflamação e protegem as células contra danos. Seu maior benefício é que ela apresenta maiores teores de fibras e proteínas, quando comparada a outros grãos e leguminosas. 

Além disso, a quinoa apresenta teor mais elevado dos aminoácidos essenciais (lisina e metionina), assim é um grão mais completo do ponto de vista nutricional, mas, de acordo com pesquisas, o ideal é consumi-lo cozido.

dietaedietas.com.br

Deixe um comentário